8 Maneiras que os hackers usarão para roubar suas criptomoedas!

junte-se a revolução smartcash

 

Com a recente valorização do bitcoin e das criptomoedas, existe também o aumento progressivo da tentativa de fraudes e golpes dentro do mercado. Infelizmente esses ataques continuam a existir e, se os usuários não estiverem atentos, poderão perder parte ou totalmente o seu capital para alguém muito mal-intencionado.

Para que isso não venha ocorrer, listaremos 8 maneiras que os hackers irão, com toda certeza, usar para tentar aplicar algum tipo de fraude para tomar suas economias. Acompanhe este artigo para ficar ciente dessas práticas e tomar medidas necessárias para proteger o seu capital.

  1. Phising

Uma das maneiras mais conhecidas e praticadas é o “phising”. Basicamente, é quando o hacker busca enganar o usuário para entregar suas credenciais de login por meio de versão falsa de algum site, geralmente ligado a alguma Exchange de critomoeda. Os ataques de atualização de software também se enquadram nessa categoria.

  1. Sequestro do SIM

Um ataque que já foi usado para contas tradicionais, agora também é usado para a carteira de criptoativos. Consiste em um sistema de autenticação via SMS que, se um hacker conseguir interceptar, poderá usar essas informações para invadir a conta do usuário. Como esse tipo de golpe é extremamente conhecido, as telefonias no mundo todo deveriam tomar alguma providência. Infelizmente, elas não parecem estar muito preocupadas em resolver essa situação.

  1. Ataque à rede

Um ataque de rede envolve um hacker que visa a infraestrutura principal de que um usuário de Bitcoin precisa para acessar vários aplicativos da web. Um exemplo desse ataque foi visto anteriormente com o MyEtherWallet quando o provedor da carteira foi atingido com um hack de DNS.

  1. Malware

Combinado com o “phising”, o malware é um aplicativo que busca dentro do dispositivo do usuário a encontrar as informações necessárias para fazer o login onde estão as critpmoedas. Esse aplicativo é instalado de maneira involuntária no dispositivo e poderá ter acesso a todos os dados de login e movimentação financeira do usuário.

  1. Ataque da cadeia de suprimentos

As ameaças associadas aos ataques à cadeia de suprimentos talvez não sejam bem compreendidas pela maioria dos usuários de Bitcoin. Esse tipo de ataque envolve a adição de código ou hardware mal-intencionado a um dispositivo popular, como uma carteira de hardware.

  1. Ataque interno do provedor de serviços

O ataque interno consiste em um funcionário de uma empresa que trabalha com criptoativos, seja como provedor de bolsa ou simplesmente de uma carteira, que usa o seu privilégio para promover ataques e golpes visando fraudar o capital que está sob custódia da empresa. Normalmente, ele busca informações confidenciais, pois assim passaria despercebido pela segurança da empresa e, consequentemente, continuaria com a fraude.

  1.  Ataque de plataforma ou hospedagem

Nos moldes atuais, todas as informações são armazenadas e centralizadas em nuvens, o que facilita o trabalho dos hackers. Portanto, eles buscam atacar justamente essa estrutura aonde podem ter acesso a todas as informações que necessitam. Esse ataque a plataforma e hospedagem tem o intuído de “garimpar” as informações de maneira massiva de modo a prejudicar um número considerável de usuários.

  1. Ataque de dependência de código

Os ataques de dependência de código se assemelham aos da plataforma ou hospedagem, pois também visam o ataque a um provedor de serviços de bitcoin contando com algum tipo de infraestrutura externa. Plataformas como o google precisam garantir que o código JavaScript malicioso não seja introduzido por essas bases de código externas.

Além de todos esses ataques, sempre existirá a possibilidade do crime hediondo, como a coerção física ou a ameaças a entes queridos para coagir você a entregar os valores que eles querem. Contudo, é sempre importante estar atento a esse tipo de conduta e prevenir para que esse tipo de ataque não venha interferir nos seus investimentos ou até mesmo na sua vida pessoal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *