Binance busca por P2P no Brasil

Inegavelmente o Brasil é um dos locais que tem a maior utilização de ativos digitais e de aplicativos móveis para pagamentos. Sendo assim, muitas empresas de criptoativos olham para o país como uma boa forma de instalação para seus negócios. A Binance, por exemplo, já escolheu o Brasil como uma de suas centrais. Além disso, já realizou diversas campanhas no país. Atualmente está com o Programa Global P2P Merchants. O programa surgiu com o intuito de ampliar a presença de brasileiros. Ele oferece benefícios exclusivos aos seus participantes. Além disso, permite a negociação ponto a ponto (P2P) na plataforma com liquidez e segurança, com a melhor experiência comercial para os usuários.

O P2P verificado pelo Programa pode desfrutar de múltiplos benefícios, como, por exemplo, taxas zero para depósitos de segurança, publicação de anúncios e transações, descontos VIP e suporte exclusivo ao cliente. Os principais merchants da plataforma P2P da Binance ganham em média entre US$3.000 e US$5.000 por dia. Atualmente, as margens de lucro dos comerciantes da América Latina estão entre 0,6% a 5%.

O programa já conta com mais de 600 merchants ao redor do mundo, que negociam em média US$10 milhões. Conforme observado por Changpeng Zhao, CEO da Binance, o volume negociado no mercado brasileiro dobrou nas últimas duas semanas. Ademais, com menos de três meses de existência segue conquistando mercado, sendo uma das formas mais acessíveis para a entrada com moedas locais na Binance.

A plataforma P2P da Binance foi lançada na América Latina em março. Aliás, os usuários brasileiros contam com uma grande vantagem, pois podem comprar e vender diretamente BTC, ETH, USDT, BNB e BUSD utilizando BRL (Real brasileiro), com taxas zero em transações. A integração permite que os usuários escolham os comerciantes e métodos de pagamento para suas operações e transfiram criptoativos para qualquer carteira da Binance gratuitamente.

Mercado P2P no Brasil

Sem dúvida o Brasil tem um forte histórico na comercialização P2P, com potencial para liderar as operações neste formato na América Latina. De acordo com a Receita Federal do Brasil, as negociações que ocorreram fora dos livros de ordens de exchanges movimentaram cerca de R$8 bilhões no Brasil entre agosto de 2019 e fevereiro de 2020.

“Na Binance, nos esforçamos para aumentar a liberdade do dinheiro e temos prazer de oferecer aos nossos usuários globais mais liberdades no comércio de criptomoedas, estimulando que eles façam suas próprias negociações. Além disso, os usuários podem negociar ponto a ponto gratuitamente, pois não cobramos nenhuma taxa pelo fornecimento da plataforma de negociação P2P”, completou Changpeng Zhao.

Com o intuito de garantir a segurança de seus clientes, a plataforma oferece um serviço de garantia que assegura que 100% dos criptoativos sejam entregues às carteiras dos usuários. Com a plataforma P2P da Binance, os usuários também podem acessar vários serviços, como spot, margin e futuros, além de staking e poupança (Savings) diretamente na Binance.com.

Para se inscrever no Programa Global P2PMerchants, visite: http://bit.ly/BinanceP2P

Kamoney
A forma mais prática de utilizar suas criptomoedas no dia a dia. Acesse agora https://www.kamoney.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *