Bitcoin abaixo de US$50.000. Correção natural ou Imposto de Biden?

Desde 8 de março de 2021 que não víamos o Bitcoin abaixo de US$50.000. No momento da escrita do artigo, o criptoativo primário está sendo cotado a US$48.700. Ou seja, uma queda superior a 30% em relação ao seu máximo histórico de 14 de abril deste ano.

Não podemos esquecer do mercado de altcoins. Elas possuem uma queda superior ao do BTC. Ethereum, XRP e Uniswap, por exemplo, tiveram uma baixa de 10% nas últimas 24 horas.

Biden influenciou essa queda?

O Presidente norte-americano Joe Biden, apresentou uma proposta de aumentar impostos sobre ganhos de capital. Ou seja, sempre que um lucro é obtido em um ativo, incluindo o Bitcoin, há uma taxação que poderá ficar maior. Só para exemplificar, os americanos mais ricos pagariam 40% sobre seus ganhos de capital.

De acordo com a CNBC , a proposta de Biden tributaria os ganhos de capital de longo prazo, aqueles acumulados pela venda de ativos mantidos por mais de um ano. Essa nova tributação alcançaria aqueles que possuem mais de US$1 milhão em renda anual.

Essa alíquota de imposto é assustadora, pois é maior que a alíquota de imposto federal sobre a renda. De fato, ocasiona um grande receio no mercado blockchain. Afinal, os americanos precisam pagar impostos sobre ganhos de capital sempre que compram ou vendem criptoativos.

Mas o Bitcoin não é uma reserva de valor?

Embora o BTC tenha chamado a atenção por ser uma reserva de valor, ele não está imune às notícias do “mundo real”. Conforme observado por Curtis Ting, diretor-gerente da Kraken na Europa, essa não é a primeira vez e não será a última que o criptoativo primário tem uma resposta automática ao andamento da política e de ações governamentais.

A psicologia do investidor também influenciou a queda para menos de US$50.000?

“Embora seja tentador olhar para o ciclo de notícias, parece provável que a importância técnica e psicológica do nível de US$50.000 seja mais relevante”, disse Jonathon Miller, diretor administrativo da Kraken na Austrália.

Hora de desespero?

De fato, não é momento para preocupação, principalmente se você está no mercado de criptoativos há algum tempo. Em fevereiro deste ano, vimos o BTC perder US$10.000 em apenas um dia. Essa foi a maior queda diária da história do ativo digital. Sendo assim, correções não são nada incomuns.

“Um mergulho de Bitcoin como esse é exatamente o que o médico receitou. Vamos dançar com ele e, quando acabar, estaremos mais revigorados, aliviados, energizados e prontos para ir de novo”, disse Jason Deane, analista de Bitcoin da Quantum Economics.

Leia também: Relatório DeFi: Polkadot e BSC estão tirando o domínio do ETH

Kamoney
A forma mais prática de utilizar suas criptomoedas no dia a dia. Acesse agora https://www.kamoney.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *