Bitcoin está mesmo correlacionado com o mercado de ações?

Enquanto o mercado de ações viu uma grande queda em 12 de março de 2020, os criptoativos não ficaram para trás. O Bitcoin e o S&P 500 viram seus preços irem para baixo em apenas um dia de maneira impensável. Como resultado da falha dos dois mercados, analistas começaram a ver uma possível correlação. Essa teoria ganhou mais força no instante que o BTC começou a valorizar e o S&P 500 o acompanhou. Dessa maneira, mesmo após o halving do criptoativo, ele pode não crescer conforme muitos imaginam, pois, há temores que o S&P 500 tenha outra queda drástica.

De acordo com o gráfico compartilhado por um analista de Bitcoin no Twitter, o S&P 500 está prestes a entrar em um território de baixa. Esse post na rede social é o flashback de quando o índice rolou para 3.300 e o cenário piorou quando ele perdeu rapidamente 35%. Contudo, esse não e o único sinal de que o S&P 500 irá buscar uma nova baixa.

Segundo os estrategistas técnicos do JPMorgan, o S&P 500 está atualmente formando um teto de preço de médio prazo em torno de 2.940 pontos. Ademais, eles acreditam que a tendência de baixa é a continuação da desaceleração econômica que foi iniciada em abril.

Aliás, Goldman Sachs também se juntou nesse pensamento. De acordo com o banco, a sinalização de empresas como Microsoft e Amazon superando outras menores, somente prova uma retardação econômica. Os analistas do banco apontaram para o fato de quedas acentuadas indicarem grandes perdas de mercado.

Certamente se a história se repetir, o Bitcoin pode buscar US$3.000 novamente. Arthur Hayes, CEO da BitMEX, escreveu em seu boletim indicando que mesmo que o primeiro trimestre tenha sido muito violento para as ações e os ativos digitais, o segundo pode ser ainda pior, pois o antigo regime passou por muitos anos de desequilíbrio. Ademais, Richard Rosenblum, co-fundador da GSR Markets, acredita em um BTC altamente volátil em maio.

“O recorde de juros em aberto de futuros e opções em várias exchanges contribui para isso. O mercado está em um estado de sobrecarga de informações e posições, exacerbando o potencial de movimentos voláteis”.

É mesmo um momento de baixa para o Bitcoin?

Apesar de haver um pensamento negativo no mercado, o analista Mike Novogratz, CEO da Galaxy Digital, não desiste de sua posição de ver um Bitcoin a US$20.000 até o final do ano. Sua visão está baseada nas operações de liquidez do banco central. O BTC pode sim alcançar essa marca até o final de 2020, principalmente se o Dólar continuar se desvalorizando. Todavia, é muito importante ser cauteloso para entrar nesse mercado, pois os riscos ainda são altos.

Kamoney
A forma mais prática de utilizar suas criptomoedas no dia a dia. Acesse agora https://www.kamoney.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *