Bitcoin vai superar a marca de US$50.000, mas com armadilha

De acordo com o analista de pseudônimo Pentoshi, o bitcoin irá iniciar uma alta acima dos US$50.000. Todavia, o trader não acredita que o BTC será capaz de sustentar sua ascensão.

“Viajamos para a média BTC de Michael Saylor em 2022, na minha opinião. Mas primeiro um pico mais baixo na macro. Pelo menos do jeito que parece agora. A invalidação é a mesma invalidação que tivemos desde o maior colapso de todos os tempos: acima de US$58.000 – US$60.700. Vender um máximo mais baixo é uma boa recompensa de risco para ambos os lados, na minha opinião. Custo de oportunidade mínimo, recompensa máxima”. 

Pentoshi observou que o criptoativo primário está em uma tendência de baixa. Ademais, vê o ativo digital prestes a revisitar sua faixa macro abaixo de US$30.000 em maio de 2022.

Todavia, para o curto prazo, o estrategista espera que o suporte de US$40.700 seja mantido. Afinal, essa faixa de preço atuou como um forte nível de resistência durante a maior parte de 2021.

Em suma, na análise técnica, quando um ativo tira uma forte área de resistência, o nível de preço geralmente é convertido em suporte. Isso porque os touros devem defender seu território conquistado.

Mas e o mercado de altcoins?

Olhando os ativos alternativos, Pentoshi acredita que serão negociados lateralmente ou cairão. Segundo o analista, o BTC irá puxar para si a liquidez do mercado. 

Leia também: Analista: Ethereum perderá capitalização para sua principal concorrente

 

Kamoney
A forma mais prática de utilizar suas criptomoedas no dia a dia. Acesse agora https://www.kamoney.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *