China comete erro trilionário ao banir mineração de bitcoin do país

Michael Saylor, CEO da MicroStrategy, comentou em uma entrevista recente que concedeu à Bloomberg sobre os efeitos da repressão da China em cima da mineração de bitcoin. Apesar de a taxa de hash do BTC ter passado por uma queda e seu preço também, Saylor acredita que esse comportamento do país asiatico irá proporcionar uma grande oportunidade para os demais países.

Recentemente, a China decidiu que iria banir a mineração de bitcoin e ordenou que os mineradores locais parassem suas atividades, alegando que as mesmas causavam um forte impacto negativo ao meio ambiente. Por ser o país com maior participação de mineração BTC, essas ações impactaram diretamente a rede do ativo digital.

Os mineradores já estão buscando outros países, como Cazaquistão e os Estados Unidos, mas como o processo de mudança é longo, podemos esperar que haja uma demora na recuperação da dificuldade da taxa de hash do criptoativo primário. De acordo com Saylor, o fato de os chineses serem obrigados a liquidar suas posições nesse processo contribuiu para a recente queda do BTC. Ele ainda apontou que a decisão da China é um erro trilionário.

“A China detinha 50% do mercado de Bitcoin, gerava US$10 bilhões por ano e um negócio que crescia 100% ano após ano. E então, o governo o reprimiu e expulsou toda a indústria da China. Acho que, dada a taxa de crescimento do Bitcoin, isso acabará sendo um erro de um trilhão de dólares para a China”.

Mesmo que a China seja uma grande potência e possa se dar o luxo de perder esse mercado, Saylor vê essa medida como uma tragédia. O CEO da MicroStrategy ainda apontou que os mineradores norte-americanos irão se beneficiar nesse cenário, pois acredita que eles podem gerar cerca de 75% de receita do mercado.

Leia também: Será que a Cardano é a altcoin mais forte do mercado?

Kamoney
A forma mais prática de utilizar suas criptomoedas no dia a dia. Acesse agora https://www.kamoney.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *