China construirá sua própria indústria de NFT

A Blockchain Services Network (BSN) da China está planejando implementar a infraestrutura de criação de uma indústria doméstica de tokens não fungíveis (NFTs) ainda em janeiro. Todavia, essa estrutura não irá envolver as criptomoedas. 

Esse não envolvimento com ativos digitais mostra o quanto a China pretende se manter longe desse mercado, mas ao mesmo tempo criar o seu próprio mundo blockchain. 

O país asiático, além de proibir a mineração local de bitcoin, proibiu o comércio do BTC e demais criptoativos.  

Por outro lado, o meio blockchain não é visto como algo ruim pela China. Suas possibilidades tão pouco. Sendo assim, é natural que ela  aproveite o boom dos NFTs. 

A notícia veio através do relatório divulgado pela South China Morning Post.

Conforme observado por He Yifan, executivo-chefe da Red Date Technology, NFTs não têm problemas legais na China. A ilegalidade ocorre quando esses ativos ficam relacionados às criptomoedas. 

Yifan admite o grande potencial dos tokens não fungíveis no país. 

“NFTs na China terão uma produção anual de bilhões no futuro”, disse o executivo em uma entrevista.

Conhecendo o NFT chinês

A nova plataforma funcionará de maneira diferente das transações NFT que estamos acostumados no mundo dos ativos digitais. 

Só para exemplificar, ela irá oferecer interfaces de programação de aplicativos para que os clientes criem e gerenciem portais de usuários e aplicativos relacionados a NFTs. 

Os clientes poderão utilizar apenas yuan chinês para compras e taxas de serviço. 

Com o intuito de ficar ainda mais distante do mercado de criptomoedas, a nomenclatura NFT foi deixada de lado. Os ativos são chamados de  tokens de “colecionáveis ​​​​digitais”.

De acordo com Yifan, a infraestrutura será lançada através de uma rede autorizada. Ou seja, não estão em um blockchain público, pois os mesmos estão proibidos na China. 

O Estado exige que todos os sistemas de internet verifiquem as identidades dos usuários e permitam que o regulador intervenha em caso de atividades consideradas ilegais. 

É importante apontar que a Blockchain Services Network já atraiu mais de 20 parceiros, desde o seu lançamento em 2020.  

Nomes importantes, como  o sistema blockchain Cosmos, fazem parte dessa lista.

Leia também: Quando a Cardano vai se igualar ao Ethereum?

 

Kamoney
A forma mais prática de utilizar suas criptomoedas no dia a dia. Acesse agora https://www.kamoney.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *