China pretende reprimir mineração de Bitcoin

Com o intuito de diminuir os riscos financeiros relacionados aos criptoativos, a China pretende reprimir as atividades de mineração e comércio de Bitcoin. Além disso, o Comitê de Estabilidade Financeira e Desenvolvimento do Conselho de Estado apontou que reprimirá as atividades ilegais no mercado de valores mobiliários e manterá a estabilidade dos mercados de ações, títulos e câmbio.

Conforme observado nos últimos dias, essa não é a primeira vez essa semana que o país asiativo decide entrar em guerra com o Bitcoin. Três órgãos da indústria chinesa decidiram restringir a proibição de bancos e empresas de pagamento que forneçam serviços relacionados aos ativos digitais.

Mais uma vez o preço do BTC respondeu negativamente. No momento da escrita do artigo, o Bitcoin está com uma queda de 9% nas últimas 24 horas e sendo cotado abaixo de US$40.000. De fato, essa movimentação causa um impacto negativo, pois a China responde por uma grande parte da mineração do criptoativo primário.

“Embora algum grau de criptografia seja inevitável, essas políticas excessivamente restritivas resultarão em oportunidades sufocadas e na fuga da indústria para longe da Ásia”, disse Jehan Chu, sócio-gerente da firma de capital de risco de blockchain de Hong Kong Kenetic Capital.

Leia também: Litecoin está sendo subestimado pelos investidores?

Kamoney
A forma mais prática de utilizar suas criptomoedas no dia a dia. Acesse agora https://www.kamoney.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *