Chineses buscam o bitcoin para se proteger da crise!

O comércio de Bitcoin permanece proibido na China, mas isso não impediu seus cidadãos de explorar a criptomoeda como seu potencial investimento alternativo.

Isso é evidente pela crescente tendência de busca da criptomoeda na segunda maior economia do mundo. Dados do Google Trends mostram que o volume da palavra-chave ‘Bitcoin’ deve atingir as maiores buscas nesta semana na China, provando que mais usuários estão analisando a criptomoeda em meio à crise econômica global liderada pelo Coronavírus.

Demanda por fundos mútuos está ruim

A emocionante tendência do Bitcoin aparece no momento em que os poupadores chineses pretendem sair dos fundos populares do mercado monetário para alternativas mais arriscadas. Em seu último relatório, a Bloomberg descobriu que os retornos anualizados de alguns fundos mútuos são ainda menores que os juros auferidos por meio de depósitos bancários.

Enquanto isso, até refúgios como os títulos do governo da China em 10 anos se tornaram menos atraentes depois que seu rendimento caiu para o pior desde 2002. Agora é evidente que os poupadores chineses estão ficando sem boas alternativas.

Todos os principais setores, incluindo manufatura, são atingidos pela pandemia global de coronavírus. Até agora, o setor de saúde e o setor de armazenamento em nuvem da China são as melhores apostas restantes no mercado, com seus fundos negociados em bolsa retornando pelo menos 20% dos lucros até 2020.

Investimentos em bitcoin podem crescer na china

A proximidade entre as tendências crescentes do ‘Bitcoin’ do Google e a busca dos investidores chineses por ativos mais arriscados provavelmente não é uma coincidência.

O histórico recente mostra uma correlação anedótica entre as duas métricas. Em 2019, por exemplo, o volume de pesquisa de ‘bitcoin’ ganhou força no Baidu em meio ao cenário da guerra comercial EUA-China. No mesmo período, a criptomoeda atingiu sua alta acumulada no ano próximo a US$ 14.000.

Mais tarde, os analistas observaram que os investidores chineses estavam usando o bitcoin como forma de proteger seus portfólios contra o yuan que estava diminuindo. Isso mostrou a probabilidade das pessoas de usar a criptomoeda quando os retornos nos mercados tradicionais se tornam muito escassos. O mesmo pode estar acontecendo agora.

A pandemia reduziu a economia da China para 6,8% no segundo trimestre, de acordo com dados econômicos divulgados na sexta-feira (17/04). O FMI estima que o PIB do país encolherá 3% este ano, deixando seus principais setores sob pressão.

Em resposta, o Banco Popular da China deve introduzir um pacote massivo de estímulos, relata a Nasdaq. Isso poderia deixar o yuan sob estresse, o que, por sua vez, poderia levar alguns investidores a buscar segurança no bitcoin.

Kamoney
A forma mais prática de utilizar suas criptomoedas no dia a dia. Acesse agora https://www.kamoney.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *