Criador da Cardano diz que XRP não é um security

Logo após o processo da SEC contra a Ripple, grandes nomes do mercado de criptoativos se pronunciaram a respeito do assunto. Charles Hoskinson, por exemplo, foi um dos que resolveu comentar o assunto e sobre o que acha do XRP. De acordo com o criador da Cardano, a grande dor de cabeça dos reguladores de ativos digitais é que os tokens são dinâmicos e difíceis de serem categorizados. Hoskinson apontou que a cada dia a função dos criptoativos é alterada.

“De muitas maneiras, as criptomoedas são as células-tronco das finanças. Uma célula-tronco é como uma super célula e, basicamente, pode se tornar uma célula do coração ou do cérebro ou assim por diante. E a regulamentação é um pouco difícil porque, na maioria das vezes, os reguladores gostam de baldes. Então eles não veem as células-tronco, eles veem as células do coração e as células do cérebro e então há agências reguladoras conectadas a esse sistema”.

Como Hoskinson encara a situação do XRP?

Conforme observado por Hoskinson, o XRP não é um security. Todavia, o empresário afirma que nos primeiros dias do token seu status pode ter sido outro. Ou seja, em algum momento Hoskinson acredita que o XRP tenha passado por um estágio de security que hoje em dia não se encontra mais. De acordo com Hoskinson, o grande problema está na forma como o XRP foi distribuído.

“Acredito que XRP não é um security, pelo menos no sentido geral, e volto ao argumento das células-tronco. Certamente há um comportamento semelhante ao do security e é profundamente intrigante para mim, por exemplo, na era dos contratos inteligentes, por que uma empresa real seria responsável pela distribuição de um token. Agora isso não faz sentido. Você não precisa fazer isso quando já tem uma rede em funcionamento. Portanto, isso por si só é problemático, especialmente quando há discrição entre a empresa de custódia para gastar isso”.

Aos olhos de Hoskinson, a ação da SEC contra a Ripple se difere muito do que houve com a Block.one, criadora do EOS. No passado a SEC entrou com uma ação contra a empresa, mas não teve sucesso absoluto, pois o EOS deixou de ser um token ERC20 para se tornar um criptoativo. Apesar de ter pago US$24 milhões à SEC, a Block.one conseguiu seguir e manter sua rede funcionando. Já com o XRP e a Ripple o caminho pode ser totalmente diferente.

“O problema com essa ação de imposição é que não há válvula de escape. A posição que a SEC está assumindo é que o XRP era um título em 2012 e continua sendo um título hoje, oito anos depois. Então, o que isso significa? Isso significa que todo o comportamento que eles fizeram estaria sujeito às leis de valores mobiliários e divulgação, regulamentos de informações privilegiadas, todos esses tipos de coisas. E eles vão conectar esses pontos de acordo”.

O que Hoskinson acredita que acontecerá com o mercado em geral?

Embora o XRP tenha uma grande capitalização de mercado, Hoskinson acredita que independente do resultado, não haverá um efeito dominó nos demais ativos digitais. Hoskinson está apostando em outro fator para ditar o mercado de criptoativos em 2021.

“Eu acho, francamente, a grande luta que vai acontecer em 2021 vai ser a luta proof of stake. O proof of stake torna uma criptomoeda um título ou não? Acredito que a resposta é não. No entanto, isso nunca foi litigado. Muito parecido com a prova de queima nunca foi litigado como um mecanismo de distribuição. É uma daquelas questões em aberto no espaço da criptomoeda. Ethereum também vai forçar essa conversa, assim como Libra forçou a conversa para stablecoins e os colocou em primeiro plano. Então, o que vai acontecer com o XRP é que se eles ganharem, o pessoal da Ripple vencer, isso provavelmente tornará muito mais difícil simplesmente chamar uma criptomoeda de security”.

Kamoney
A forma mais prática de utilizar suas criptomoedas no dia a dia. Acesse agora https://www.kamoney.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *