Dólar fica fraco enquanto criptomoedas crescem

Apesar de o dólar americano ainda ser uma moeda de reserva de valor mundial, ele está perdendo terreno para alternativas como o Bitcoin. Conforme observado por Brad Garlinghouse, CEO da Ripple, muitos criticaram os ativos digitais. Todavia, grande parte dos governos ao redor do mundo estão olhando seriamente para o blockchain.

A tecnologia por trás do Bitcoin aborda atritos como liquidação e transparência que foram considerados difíceis de se resolverem resolvidos antes. Como resultado, os ativos digitais cresceram 80%, enquanto o dólar caiu 3% no acumulado do ano.

Certamente você observou que muitos analistas, como os do Goldman Sachs, relataram sua preocupação com a perda de dominância do dólar. Sem dúvida, o estímulo fiscal sem precedentes do governo americano está impulsionando esse receio. Sendo assim, o espaço está aberto para novas alternativas e os criptoativos não ficarão de fora.

De acordo com Garlinghouse, o sistema FIAT é tão forte quanto a confiança das pessoas nele. Como os indivíduos confiam cada vez menos, o valor do dólar vai caindo mais a cada dia. Enquanto as pessoas ao redor do mundo observam que o dinheiro americano é fraco, elas se posicionam na posição de diversificação. O empresário acredita que o sistema financeiro global fará o mesmo.

Apesar de os criptoativos serem voláteis e ainda fáceis de serem manipulados, a tecnologia que os sustenta ganhou a força de muitos agentes e isso faz com que os ativos digitais ficassem mais fortes. Ademais, os indivíduos estão começando a acordar para a ideia da descentralização.

Bitcoin ficará mais forte a cada dia

Conforme destacado por Anthony Pompliano, a descentralização, ponto citado, é o motivo de destaque do BTC frente as moedas de curso forçado. Embora estejamos passando por uma crise e as pessoas foquem no Bitcoin por essa razão, o congressista americano Tom Emmer afirmou que quando ela passar ,eles não deixarão de olhar para o BTC.

Além disso, essa não é a primeira vez que Emmer defende o Bitcoin. O congressista imunizou o criptoativo no cenário do hacker no Twitter ao afirmar que o BTC não é o problema e que a questão está na centralização da rede social.

“Olha, o Twitter é o problema. Eles são os que estragaram tudo. Bitcoin não estragou tudo. Twitter, sua segurança não era adequada. Eles invadiram o Twitter e você terá bandidos por todo o lado”, disse Emmer.

Emmer é de fato contra a centralização. Isso pode ser observado em sua fala quando o Facebook anunciou que iria lançar sua moeda digital.

“Oh, ótimo conceito, maravilhoso. Mas alguém tem que estar no controle, certo?

Certamente a descentralização é a chave para resolver o problema da falta de distribuição de riqueza e o Bitcoin é a porta para tudo isso.

Kamoney
A forma mais prática de utilizar suas criptomoedas no dia a dia. Acesse agora https://www.kamoney.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *