ETH 2.0 pode mesmo acabar com as Ethereum Killer?

Sem dúvidas, a grande expectativa para 2022 é a chegada do Ethereum 2.0. Através dele, a principal altcoin do mercado vai abandonar o modelo de consenso proof of work para entrar no proof of stake. Como resultado, a rede do ETH será mais eficiente. Ou seja, terá transações mais rápidas e de baixas taxas. 

Mas será que isso é suficiente para o Ethereum continuar como líder? Suas concorrentes que já possuem um blockchain potente não irão vencê-lo?

Olhando para 2021, a capitalização dessas Ethereum Killer subiu muito mais que a do ativo original. Além disso, o interesse na rede de cada uma também foi impressionante. Só para exemplificar, a Avalanche apresentou um desempenho de 435% em endereços ativos no último ano. 

Isso mostra como os investidores estão interessados em blockchains de camada 1. Sendo assim, é natural pensar que uma transição do Ethereum aumentaria sua base de usuários, que já é a dominante no meio blockchain.

Todavia, a chegada da nova versão do criptoativo não garante que ele possa competir com as crescentes soluções de escalonamento da camada 1. 

A Cardano, por exemplo, lançou seu conversor ERC-20. Como resultado, a comunidade da altcoin agora terá a capacidade de trazer tokens na rede Ethereum para o blockchain da Cardano. 

Além disso, as demais concorrentes do ETH possuem pontes para que projetos da principal altcoin possam migrar para redes secundárias.

Assim  sendo, mesmo com a chegada do Ethereum 2.0, as alternativas ainda terão mercado. 

 Leia também: Top 10 tokens que as baleias da Avalanche estão acumulando

Kamoney
A forma mais prática de utilizar suas criptomoedas no dia a dia. Acesse agora https://www.kamoney.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *