Gilberto Gil lança coleção de NFTs

Gilberto Passos Gil Moreira, mais conhecido como Gilberto Gil, é um dos maiores nomes da música popular brasileira. A voz por trás de hits como “Aquele Abraço” e “Toda Menina Baiana” completou 80 anos no último domingo (26) e pretende comemorar em grande estilo com uma coleção de NFT

O grande diferencial é que o NFT foi gerado através do escaneamento em 3D do corpo do baiano, para ser o mais fiel possível à imagem de Gil. 

Em suma, um NFT  funciona como um certificado de propriedade ligado a um produto digital, mostrando que esse ativo é único. De forma mais simples, ele pode ser comparado à escritura de uma casa. 

Para os grandes colecionadores, o NFT apresentou uma luz muito além do que apenas um código. Afinal, ele consegue trazer a certeza de que aquele item está apenas com quem o adquiriu. 

Já para os artistas, a presença do NFT em obras digitais auxilia a não precisar de intermediários em sua conexão com o público. Assim podem estar mais próximos de seus fãs e lucrar mais, pois os custos sem um mediador ficam mais baratos.

Coleção NFT de Gilberto Gil

A coleção NFT, com 200 peças, se chamará “Gil Futurível” e será inspirada nas músicas da era de 1969 do cantor e compositor, onde ele imagina os efeitos da evolução tecnológica sobre o corpo dos seres humanos.

“Você foi chamado, vai ser transmutado em energia / Seu segundo estágio de humanoide hoje se inicia / Fique calmo, vamos começar a transmissão / Meu sistema vai mudar sua dimensão”, cantava Gilberto Gil em “Futurível”.

O lançamento será feito no NFT.Rio, primeira exposição internacional dedicada ao mundo dos tokens não fungíveis que ocorrerá no Parque Lage, no Rio de Janeiro, entre os dias 30 de junho e 3 de julho.

A exposição reunirá centenas de artistas, projetos e colecionadores, com nomes consagrados lado a lado a novos talentos. O conceito curatorial representará o momento global dos NFTs, apresentando-os a um novo e grande público.

Com o intuito de manter a coleção o mais exclusiva possível, apenas 50 cópias dos NFTs foram disponibilizadas para venda. As demais obras  serão doadas para membros de uma rede que patrocina o evento.

Dessa forma, os 150 indivíduos que receberem as obras de forma gratuita irão ditar o preço de cada NFT, que deve seguir a lei da oferta e demanda para que um preço competitivo seja encontrado. 

O blockchain escolhido para a venda dos NFTs foi a da Kusama, rede chamada de prima da Polkadot. No mercado de criptomoedas a Kusama se destacou por ser uma plataforma experimental de blockchain projetada para fornecer uma estrutura massivamente interoperável e escalável para desenvolvedores. 

Leia também: Cardano pode atingir fundo de US$0,16

Kamoney
A forma mais prática de utilizar suas criptomoedas no dia a dia. Acesse agora https://www.kamoney.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *