JPMorgan: aumento atual do BTC não é sustentável

Somente em 2020, o Bitcoin passou por um momento de rally que o fez ultrapassar a marca de 300% em valorização. Todavia, JPMorgan apontou que esse aumento é algo insustentável.

“Embora não possamos excluir a possibilidade de que a atual mania especulativa se propague ainda mais, empurrando o preço do Bitcoin para a região de consenso entre US$50 mil – US$100 mil, acreditamos que tais níveis de preços se provariam insustentáveis”, disse a nota.

Apesar de acreditar em uma correção do BTC, o JPMorgan vê o criptoativo rivalizando com o ouro, pois seu crescimento é impulsionado pelos investidores milenares e institucionais. Esse perfil de investidor demonstra uma preferência maior para o ouro digital.

Todavia, ainda há um grande caminho a ser percorrido para o criptoativo rei. Só para exemplificar, no momento da escrita do artigo, o ativo digital possui um valor de mercado de US$601 bilhões e para chegar ao que vale o do ouro, atualmente, teria que estar na marca de US$146.000 por BTC. Somente assim se igualaria ao investimento total do setor privado em ouro através de fundos negociados em bolsa ou barras e moedas.

Conforme observado pela nota do banco, esse aumento será de longo prazo. Além disso, precisará que instituições se sintam confiáveis com a volatilidade associada ao BTC. Como resultado o Bitcoin iria se consolidar como um ativo importante no portfólio desses investidores. Sem dúvida, um criptoativo menos volátil, faria com que a confiança nesse mercado aumentasse.

“Portanto, não é realista esperar que as alocações para o Bitcoin por investidores institucionais correspondam ás do ouro sem uma convergência nas volatilidades. É improvável que uma convergência nas volatilidades entre o BTC e o ouro aconteça rapidamente e, em nossa mente, é um processo de vários anos”.

 

Kamoney
A forma mais prática de utilizar suas criptomoedas no dia a dia. Acesse agora https://www.kamoney.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *