Near será mesmo o grande rival do Ethereum?

Logo após o Bitcoin, o criptoativo de maior sucesso é sem dúvida o Ethereum. A altcoin que manda no mercado blockchain conseguiu ser destaque desde a sua criação em 2015. Só para exemplificar, trouxe mais funcionalidades que o BTC e domina todos os mercados a que se propõe, como Dapps e contratos inteligentes. Contudo, outros ativos digitais surgiram após o ETH. Assim como o BTC tem altcoins que desejam tomar o seu lugar, o Ethereum também tem. Dessa maneira, o mercado conheceu a Cardano, EOS, Tron, Waves e outras mais que se denominam a próxima geração do ETH. Atualmente vemos mais uma altcoin chegando para tentar tirar o trono do Ethereum e ela se chama NEAR.

A plataforma do NEAR surgiu com o intuito de ser reconhecida como uma base para a construção de aplicativos descentralizados. Todavia, não trabalhará apenas com ativos digitais. Em outras palavras, a NEAR permitirá que qualquer dado se torne um ativo portátil, programável e negociável, independentemente de ser moeda digital, karma, itens de jogos ou certificados de ações.

Avanços que serão visto no NEAR

Semelhantemente ao Bitcoin, o Ethereum ainda apresenta problemas de escalabilidade. Sendo assim, seus principais concorrentes trabalham pesadamente nessa área. Logo nada mais lógico que o NEAR também venha com essa visão. Apesar de a equipe do ETH afirmar que essa dificuldade será resolvida com o Ethereum 2.0, a atualização ainda não chegou e muitos ainda temem por sua demora. De acordo com a equipe do NEAR, a escalabilidade será solucionada via sharding. Em resumo, sharding é uma abordagem que divide os processos da rede em nós menores, para que ela possa lidar com transações.

Além disso, o NEAR está trabalhando com um banco de dados únicos fragmentados em produção hoje em escala. Ou seja, a tecnologia vista em apps como Uber poderão ser implementados na tecnologia blockachain.

De fato, o mercado de investidores blockchain pode estar apostando no projeto, pois ele arrecadou US$21,6 milhões em uma rodada de financiamento liderada por a16z. Segundo a equipe do projeto, o financiamento será utilizado para os planos de lançamento. Conforme observado no comunicado de imprensa, o novo blockchain pode estar operacional já em julho.

O NEAR realmente matará o Ethereum?

 

Todo esse avanço, no entanto, pode não tornar o NEAR um verdadeiro competidor do Ethereum. Conforme visto nos exemplos acima, diversas altcoins já entraram no mercado com o intuito de vencer o ETH e até hoje não tiveram sucesso. Sendo assim, é natural que a descrença aconteça em mais uma. De acordo com Spencer Noon, chefe de investimentos em criptoativos da DTC Capital, as duas redes são mais complementares que rivais para o mercado de ativos digitais.

“Parabéns ao @NEARProtocol equipe para sua mais nova rodada de captação de recursos! Como investidor $ NEAR e $ ETH, não posso dizer que concordo com @TechCrunch A caracterização de que o lançamento é um “olho roxo” para o Ethereum. Acredito que ambas as redes se complementarão no futuro”.
Kamoney
A forma mais prática de utilizar suas criptomoedas no dia a dia. Acesse agora https://www.kamoney.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *