O lado obscuro das stablecoins

Não é necessário cavar muito para encontrar razões para questionar a estabilidade das stablecoins. Veja no caso do USDT, a stablecoin de maior circulação projetada para valer exatamente US$1.

Na página inicial da empresa, sob o título “100% respaldado”, há o seguinte:

“Todo token USDT é sempre 100% respaldado por nossas reservas, que incluem moeda tradicional e equivalentes de caixa e de tempos em tempos, podem incluir outros ativos e contas a receber de empréstimos feitos pelo USDT a terceiros, que podem incluir entidades afiliadas (coletivamente “reservas”).

Apoiado pela “moeda tradicional”? Excelente. “Equivalentes em dinheiro”? Bem provavelmente Ok. “Outros ativos e contas a receber de empréstimos feitos pelo USDT a terceiros”? Esses são de valor questionável. Empréstimos para “entidades afiliadas”? Ainda mais esboçado.

O que dizem os especialistas sobre esse assunto?

O economista e professor de finanças Gary Gorton da Yale School of Management é conhecido por diagnosticar as instabilidades no sistema financeiro que levaram à crise global de 2008/2009. Ele citou a linguagem de divulgação da Tether, em 15 de abril, em uma conversa por vídeo em que disse que stablecoins equivalem a uma forma de “banco selvagem”.

“A característica essencial de manter o preço em 1:1 significa que você precisa de um mecanismo confiável para garantir que as reservas estejam realmente lá”, disse Gorton.

Ele afirma também que o blockchain não faz nada para garantir que as stablecoins tenham um apoio real.

Conforme relatado por Olga Kharif da Bloomberg em 30 de março, uma firma de contabilidade com sede nas Ilhas Cayman, garantiu que os ativos da Tether excedem seus passivos, mas não especificou quais eram os ativos.

Em fevereiro, sem admitir ou negar qualquer irregularidade, os funcionários que controlam a Bitfinex e a Tether, a qual ela é afiliada, concordaram em pagar US$18,5 milhões para resolver as alegações de que ela ocultava a perda de clientes e fundos corporativos misturados e mentia sobre as reservas.

Gorton, que falou como parte de uma série apresentada pelo economista Markus Brunnermeier da universidade de Princeton, disse que os USDTs precisam se submeter a regulamentos para garantir aos detentores seu valor.

Tether não está sozinha nesse caminho de dúvidas

A Coinbase Global, plataforma de negociação de criptoativos faz parte de um consórcio que emite outra stablecoin popular, o USDCoin. O site diz:

“Center, o consórcio que Cunha USDC, detém coletivamente $1.00 para cada USDC”.

Todavia, o acordo do usuário diz:

“USDC é totalmente respaldado por dólares americanos ou ativos equivalentes”.

Além disso, há um aviso de isenção de responsabilidade dizendo:

“Como acontece com qualquer ativo, o valor das moedas digitais pode subir ou descer e pode haver um risco substancial de você perder dinheiro comprando, vendendo, mantendo ou investindo”.

Em dezembro, o grupo de trabalho em mercados financeiros do presidente Trump divulgou um comunicado sobre stablecoins dizendo entre outras coisas, que eles deveriam se concentrar em “garantir um índice de reserva de 1:1 e recursos financeiros adequados para absorver perdas e atender as necessidades de liquidez”.

Do outro lado do espectro político, a deputada Rashida Tlaib, democrata liberal de Michigan, apresentou naquele dia um projeto de lei que exigiria que todo emissor de moeda estável tivesse uma licença bancária.

Conclusão

Os preços do USDT e USDC têm se mantido razoavelmente estáveis até o momento. Portanto, sem um apoio garantido, as stablecoins são vulneráveis à corridas de pânico por parte dos detentores que tentam sacar seus fundos. As operações em bancos comerciais praticamente terminaram nos Estados Unidos após a criação da Federal Deposit Insurance Corporation (agência federal cuja principal função é a garantia de depósitos bancários), porém, as moedas estáveis não têm esse respaldo. De acordo com a Gorton, as stablecoins estão apenas revivendo toda a história e que serão 10 anos divertidos.

Leia também: Banco Popular da China aponta Bitcoin como alternativa de investimento

Kamoney
A forma mais prática de utilizar suas criptomoedas no dia a dia. Acesse agora https://www.kamoney.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *