Saiba o que está por trás de alta de 40% do Ethereum

Conforme observado na última semana, o mercado de criptomoedas passou por uma leve alta com os ursos deixando os investidores de bitcoin respirarem um pouco. No entanto, o grande destaque do top 10 foi mesmo o Ethereum. 

A plataforma de contratos inteligentes passou por uma alta de mais de 40% nos últimos sete dias. Sendo assim, conta com um estrelismo maior que do próprio BTC que cresceu 10% no mesmo período. 

Mas o que está por trás desse aumento?

Em 15 de julho, o Ethereum passou pelo nono shadow fork, evento que colocou o criptoativo  em algumas das etapas finais de teste para a migração do esperado Proof of Stake (PoS). 

Resumindo, um shadow fork é semelhante aos devnets, mas em vez de ter seu próprio estado, eles copiam o estado de outra rede (devnet ou mainnet). Por exemplo, um shadow fork na rede principal Ethereum ainda aceita todas as transações que vão para a rede principal.

Ao contrário de um shadow fork  que é criado intencionalmente para testar atualizações de rede com dados de estado existentes da cadeia original, um fork normal acontece quando a comunidade de desenvolvedores modifica o protocolo ou quando o mesmo é afetado por hacks. 

Além disso, em alguns casos, quando ocorre um fork, a criptomoeda se divide, criando um segundo blockchain com o mesmo histórico do primeiro, mas com um caminho diferente.

O último shadow fork na rede Ethereum foi projetado para testar as atualizações que foram feitas no recente hard fork Sepolia, que ocorreu em 6 de julho. Ademais, ele se concentra em um recurso de aumento do maximal extractable value (MEV). 

MEV é o valor máximo que pode ser extraído essencialmente da produção do bloco em excesso das taxas de gás padrão e da recompensa do bloco. Como a rede está sendo executada no consenso proof of work, são os mineradores que extraem o MEV. No entanto, quando The Merge chegar, serão os validadores que poderão extrair o valor máximo.

Ethereum 2.0 chegará mesmo em 19 de setembro?

Uma das atualizações mais aguardadas da indústria blockchain é a chegada do Ethereum 2.0 e ela já tem data de chegada. Contudo, antes que o leitor se empolgue, é importante informar que Superphiz, consultor de saúde comunitária da Beacon Chain, disse que em 19 de setembro veremos apenas um cronograma flexível e não a etapa final. 

Leia também: Fundador da Cardano ironiza bancos chineses

Kamoney
A forma mais prática de utilizar suas criptomoedas no dia a dia. Acesse agora https://www.kamoney.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *